Justiça liberta acusado de ser líder do Esquema internacional de ingressos ilegais


Acusado de Chefiar Máfia ilegal dos ingressos paga fiança de 5 mil e já está livre

Depois do trabalho da Polícia brasileira receber elogios até da Scotland Yard por desmantelar esquema internacional de ingressos ilegais, Justiça liberta O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,depois-de-pagar-fianca-de-r-5-mil-suspeito-vai-continuar-a-trabalhar-na-organizacao-da-copa,1525366O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,depois-de-pagar-fianca-de-r-5-mil-suspeito-vai-continuar-a-trabalhar-na-organizacao-da-copa,1525366Raymond Whelan e Tubarão da FIFA já pode voltar para suas “atividades”O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,depois-de-pagar-fianca-de-r-5-mil-suspeito-vai-continuar-a-trabalhar-na-organizacao-da-copa,1525366

Justiça

Hoje mesmo fiz uma postagem que encheu de orgulho o coração de muitos brasileiros foi sobre o trabalho da Polícia Civil do Rio de Janeiro que desmantelou um esquema internacional de venda de ingressos ilegais das Copas do Mundo – A Scotland Yard chegou a dizer que sempre tentou, mas nunca conseguiu desmanchar esse esquema.

A Polícia chegou ao nome do suspeito graças à gravação de 900 registros telefônicos autorizados pela Justiça na operação chamada ‘Operação Jules Rimet’, que, na semana passada, já havia prendido 11 pessoas.

Na calada da noite Raymond recebeu um Habeas Corpus da Desembargadora que estava no Plantão Judiciário e já está livre para voltar para as atividades normais. O Promotor resonsável pela operação policial achou um absurdo e disse que a pessoa que o soltou não tem conhecimento algum do inquérito. “Temos muitos elementos contra ele e estamos chateados com essa decisão. Não fizemos essa operação de orelhada,” disse o Promotor Marcos Kac.

Leia no Estadão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s