Batida Policial “Tucana” na UFRJ – Autoritarismo à vista


Professora: “Absurda” a busca e apreensão na UFRJ a pedido de Aécio

A professora Monica Grin Monteiro de Barros, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, está no rol dos cinco acusados pelo senador Aécio Neves, candidato do PSDB ao Planalto, de difamá-lo na internet.

Captura-de-Tela-2014-06-13-às-21.54.22

por Luiz Carlos Azenha

Da lista também faz parte a jornalista carioca Rebeca Mafra, que denunciou ter tido a casa revirada pela polícia sem nunca ter feito qualquer comentário ofensivo a Aécio Neves na internet.

Por conta disso, a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro um juiz carioca autorizou busca e apreensão numa repartição da UFRJ.

A professora Maria Paula Araujo, colega dela, considerou a situação “absurda” e um indício de que o senador “não tolera a liberdade de expressão”.

Eis a explicação que ela deu no Facebook, em comentário que nos foi encaminhado por um amigo:

Captura-de-Tela-2014-06-13-às-20.17.19

PS do Viomundo: A assessoria do PSDB disse que o senador não pediu busca e apreensão, que foi uma decisão do MP, mas podemos dizer que a ação policial resultou de uma demanda do candidato tucano.

PS2 do Viomundo: Como na caso envolvendo Carla Hirt e outros ativistas do Rio de Janeiro, este é mais um

Anúncios

3 comentários sobre “Batida Policial “Tucana” na UFRJ – Autoritarismo à vista

  1. Joaquim Barbosa já disse, em outras palavras, que figuras públicas não podem ser blindadas e do mesmo jeito que fazem tudo para receber os votos dos cidadãos que os elegem, também, não pode impedir suas insatisfações e externações atítulo subjetivo de calunia, injuria e difamação. Talves seja estretégicas acionar meia duzia ou 10 cidadãos. Forma de intimidar milhões deles. Como na orquestração da morte acidental di cinegrafista da Band. Cabral e país armão aquele “circo” medonho e ante o povo pasmo ao indiciamento por criime de homicidio qualificado – um absurdo jurídico ao qual se insurgiu até o ex-governador Nilo Batista -, com pena de até 35 anos de prisão…..estuprou o povo com os preços das tarifas de Transpostes Públicos aumentados, ameaçando novo aumento depois da Copa do Mundo. ( form de esquecer o aumento novo, apontando para o aumento futuro. Malandragem pra dar e vender !!!! o Jacob Barata e família agradecem.

    Curtir

  2. Ou seja: fica claro que uma hipotética gestão de Aécio/PSDB no Planalto será a de um Estado-policial autoritário, em que as forças e aparatos de segurança pública serão colocados a servir à defesa e proteção política do governo estabelecido e não para agirem no interesse maior do Estado e da sociedade. Já vivemos este modelo nefasto aqui no RS, na recente e catastrófica gestão do PSDB no governo do RS, quando a governadora tucana submeteu a Brigada Militar do Estado ao papel rasteiro de polícia-política de seu governo. Policiais brigadianos foram retirados do policiamento ostensivo nas ruas e em frente às escolas para formarem batalhões incumbidos de baterem com cassetetes e gás de pimenta na repressão a professores e agricultores que protestaram contra as políticas ruinosas de um governo estadual mambembe e corrupto. Nas eleições seguintes, ela ainda tentou se reeleger, mas levou uma bofetada do eleitorado gaúcho: recebeu apenas 17% dos votos válidos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s