PIG x Petrobras


Pedra no sapato neoliberal

Estatal volta a ficar no olho do furacão de denúncias e críticas com viés político para influir nas urnas

Pré-sal

Por Lilian Primi – Caros Amigos

Entre as mudanças de ambiente que surgem com a proximidade das eleições presidenciais, a suposta crise que assola a Petrobras parece ter sido escolhida para atacar, de uma só vez, os governos de Lula e Dilma Rousseff, cujo partido tenta reeleger. Os veículos da mídia burguesa reservam grandes espaços e abrem manchetes destacando fatos preocupantes como a perda de valor de mercado, profundo endividamento da companhia, incapacidade para gerir ativos; trapalhadas e mal feitos em negócios de vulto, com graves prejuízos para os cofres da empresa. Nada, porém, evolui. Como no mar, essas ondas morrem na praia, sem explicação.

Entre a fase de apuração de dados e o fechamento desta edição, uma onda de denúncias iniciada em março apontava a compra da refinaria de Pasadena, no estado do Texas, nos Estados Unidos, como um exemplo dos prejuízos da gestão “politizada” de Sérgio Gabrielli, presidente da petroleira durante o governo Lula que permaneceu no cargo nos primeiros anos de Dilma. A onda ganhou força em meados de abril, mas desapareceu sob outra onda, que trata da venda de ativos na África e do programa de demissão voluntária, fatos apontados como provas cabais das dificuldades financeiras da empresa nas edições da virada do mês.

Leia a reportagem completa na edição 206 de Caros Amigos nas bancas ou loja virtual

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s