A Ilha da Fantasia prometida por Aécio Neves


A Ilha da Fantasia prometida por Aécio Neves – Do Blog do Zé Dirceu

Se espremer as propostas do pré-candidato tucano ao Planalto, senador Aécio Neves (PSDB-MG), só saem promessas. E daquelas que já conhecemos muito bem – eleitoreiras e feitas para escamotear a total ausência de de programa e rumos para o país que caracteriza nossa oposição há, pelo menos, 11 anos, quando ela foi apeada do poder pelo voto do povo que colocou o PT no governo e este não apenas mostrou, mas efetivamente implantou um projeto de desenvolvimento no país.

Ilha da Fantasia do Aécio Neves

É contra esse projeto que com a ajuda cotidiana da mídia oligopolizada nas mãos de poucas famílias, a oposição entra na disputa eleitoral tentando tornar apetecível o candidato do “choque de gestão” e do neoliberalismo subserviente aos ditames do mercado financeiro internacional. Como fica claro na entrevista do candidato Aécio Neves na Folha de S.Paulo hoje.

O “choque de gestão” de Aécio veio ameno na fala. Nesta entrevista, ele apenas avisa que pretende reduzir os Ministérios (dos atuais 39 para 20 a 22) e não explica direito sobre isso. Claro. Como nunca explicou a série de demissões provocadas em Minas que levaram ao verdadeiro desastre. Mas, fiquem atentos: passa por aí a história do Estado mínimo neoliberal deles, dos tucanos, que nada mais fez nos oito anos da era FHC (1995-2002), do que desmontar e sucatear a máquina pública que os governos do PT tiveram de remontar.

Os economistas da Casa das Garças again

Vale lembrar, inclusive, que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) desmoralizou a festa dos tucanos nas Geraes nessa história do choque de gestão: em 2012 (leia aqui), a Corte anulou a contratação de quase 100 mil servidores não concursados feita pelo então governador de Minas, Aécio Neves, em 2006.

Nesta sua entrevista à Folha, Aécio constrói uma Ilha da Fantasia com o descompromisso do blá blá blá eleitoreiro. Diz que a inflação vai ficar sempre na meta dos 4,5% – aproveitando-se, obviamente, da cortina de fumaça levantada pela mídia durante meses sobre a ameaça da inflação que se mostrou, ao fim e ao cabo, nada: a inflação se mantém sob controle sim sr.

Aécio diz ainda que o Banco Central deve ser independente. Essa não dá para resistir: embora ele não fale, a intenção dos tucanos é colocar o país novamente sob a batuta do pessoal da Casa das Garças, o ninho, no Rio, de economistas ortodoxos neoliberais. Sim, o Banco Central independente, mas os juros – acreditem – será sempre crescentes. E dá-lha voltas do candidato tucano para disfarçar a catilinária neoliberal que arrasou o país nos oitos anos de FHC, quando os juros, chegaram a 25% – em alguns momentos a quase o dobro disso.

Bolsa Família, Mais Médicos, o candidato elogia e vai manter tudo…

Nesta entrevista, duas outras pérolas do tucano não podem ser desprezadas. Ele brada que vai manter o Bolsa Família, mas escorrega feio: diz que o Programa foi criação tucana (!), revelando seu total desconhecimento sobre a dimensão interministerial e as várias facetas do programa que vão muito além de um bolsa escola (que houve na era deles) ou de oferta de dinheiro à população mais pobre. Ou seja, 11 anos depois, ele não aprendeu nada. E, pasmem, pelo visto, deve ser com essa visão tucana de um Bolsa Família que não mudou (e que eles sempre foram contra) que Aécio promete transformar o programa em uma política de Estado.

O senador comete o mesmo equívoco em relação ao programa Mais Médicos. Diz que que se trata de um plano a curto prazo, mas não só o defende, como promete salários mais altos para os médicos cubanos. Sem comentários… Aliás, não se esqueçam da última gafe do senador na área de saúde: ele saiu com tudo criticando a convocação de rede de rádio-TV pelo então Ministro da Saúde Alexandre Padilha (convocada de acordo com a lei), para o governo informar à sociedade sobre a campanha nacional de vacinação preventiva de HPV. Uma campanha fundamental para milhares de meninas em nosso país.

Agora, o que mais chama a atenção no discurso – até porque a entrevista não menciona nada, absolutamente nada, do que aconteceu em Minas sob Aécio na questão do combate à violência -, são as “propostas” de Aécio em relação à segurança pública. Pelo visto, sem outro trunfo nas mãos, é o que vai se constituir em sua bandeira.

Endurecimento na segurança: copiar tolerância de SP com o PCC?

A linha é o mesmo do mesmo em relação aos tucanos em outros Estados e no plano nacional: , a política do “endurecimento” na área. Talvez queira levar como o exemplo o “endurecimento” paulista que é tão duro, mas tão duro, que o PCC-Primeiro Comando da Capital (organização criminosa que controla os presídios do Estado) fez das penitênciárias o seu escritório particular.

Mas, voltemos ao Aécio. Ele se diz a favor da redução da maioridade penal para determinados crimes – aqueles praticados por menores, que provoquem comoção popular. Em suma, os que saem na mídia. E a aplicação de penas mais agravadas para o maior que se utiliza do trabalho do menor em um crime.

O ex-governador mineiro também faz uma proposta inovadora! “Vamos transformar o Ministério da Justiça em Ministério da Justiça e da Segurança Pública”. Pomposo, não? O Segurança Pública para marcar que o país tem uma política de segurança pública, explica ele. Segundo Aécio, o governo federal é “omisso” na área.

Até unidades da polícia foram assaltadas em Minas

Ficamos apenas com uma dúvida quanto ao conceito de “omissão” do ex-governador mineiro. Há poucos dias houve o assalto a um depósito da polícia do Estado de Minas, de onde foram roubadas armas que ficavam em um carro forte em um barracão com teto de zinco, sem nenhuma segurança…Isso depois de Aécio ter sido governador por oito anos (2003-2010) e elegido o sucessor, governador Antônio Anastasia (2011-2014).

Mas, aí a questão central, mesmo que nada de positivo haja no caso de um assalto como o ocorrido, é que, chegou a ser noticiado. É que nos oito anos em que foi governador – e de certa forma a situação é a mesma até hoje – Aécio Neves cercou praticamente blindou a mídia mineira, proibida de dr notícias contra ele. Na mídia mineira, só sai o que ele quer e se algum veículo divulga o que lhe desagrada pode contar que em seguida tem a publicidade oficial cortada.

Assim cortaram todos os “apagões” deixados pelo governador Aécio em Minas. E estes não são só na área do funcionalismo público, mas também na segurança e na saúde públicas e no Judiciário. Neste caso, aliás, um levantamento indica que boa parte dos 700 municípios de Minas estão sem juízes. Em 70 comarcas mineiras (cada comarca abrange mais de um município) os postos de juízes estão vagos.

Sem falar no fato de que Aécio Neves conseguiu a façanha de quebrar Minas e fazer do Estado o mais endividado. E o que menos recebe investimentos proporcionalmente. Por isso tudo, ao fim aqui, convidamos a todos, a ler novamente os artigos, “STF desmoraliza a balela que é o choque de gestão”, e “Incompetência em Minas Gerais”, publicados aqui no blog, sobre a Minas deixada por Aécio. Cliquem aqui http://www.zedirceu.com.br/stf-desmoraliza-a-balela-que-e-o-choque-de-gestao/ e http://www.zedirceu.com.br/incompetencia-em-minas-gerais/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s