Leonardo Boff, manifestações de rua e tramoias da direita.


Leonardo Boff – Manifestações de rua

Leonardo Boff também fala das tramoias da direita

Teólogo e escritor, Leonardo Boff afirma que as transformações político-sociais dos últimos 10 anos não podem ser desmoralizadas pela direita que se aproveita das manifestações nas ruas 
Por Leonardo Boff

Leonardo Boff

Leonardo Boff: “A estratégia é fazer sangrar mais e mais a Presidenta Dilma e desmoralizar o PT e assim criar uma atmosfera que lhes permite voltar ao lugar que por via democrática perderam”(Foto: tvbrasil / Flickr)

É notório que a direita brasileira especialmente aquela articulação de forças que sempre ocupou o poder de Estado e o tratou como propriedade privada (patrimonialismo), apoiada pela midia privada e familiar, estão se aproveitando das manifestações massivas nas ruas para manipular esta energia a seu favor. A estratégia é fazer sangrar mais e mais a Presidenta Dilma e desmoralizar o PT e assim criar uma atmosfera que lhes permite voltar ao lugar que por via democrática perderam.

Se por um lado não podemos nos privar de críticas ao governo do PT (e voltaremos ao tema), mas críticas construtivas, por outro, não podemos ingenuamente permitir que as transformações politico-sociais alcançadas nos últimos 10 anos sejam desmoralizadas e, se puderem, desmontadas por parte das elites conservadoras. Estas visam a ganhar o imaginário dos manifestantes para a sua causa que é inimiga de uma democracia participativa de cariz popular.

Seria grande irresponsabilidade e vergonhosa traição de nossa parte, entregar à velha e apodrecida classe política aquilo que por dezenas de anos temos construido, com tantas oposições: um novo sujeito histórico, o PT e partidos populares, com a inserção na sociedade de milhões de brasileiros. Esta classe se mostra agora feliz com a possibilidade de atuar sem máscara e mostrando suas intenções antes ocultas: finalmente, pensa, temos chance de voltar e de colocar esse povo todo que reclama reformas, no lugar que sempre lhe competiu historicamente: na periferia, na ignorância e no silenciamento. Aí não incomoda nem cria caos na ordem que por séculos construimos mas que, se bem olhrmos, é ordem na desordem ético-social.

Esta pretensão se liga a algo anterior e que fez história. É sabido que com a vitória do capitalismo sobre o socialismo estatal do Leste europeu em 1989, o Presidente Reagan e a primeira ministra Tatscher inauguraram uma campanha mundial de desmoralização do Estado, tido como ineficiente e da política como empecilho aos negócios das grandes corporações globalizadas e à lógica da acumulação capitalista. Com isso visava-se a chegar ao Estado mínimo, debilitar a sociedade civil e abrir amplo espaço às privatizações e ao domínio do mercado, até conseguir a passagem de uma sociedade com mercado para uma sociedade de puro mercado no qual tudo, mas tudo mesmo, da religião ao sexo, vira mercadoria. E conseguiram. O Brasil sob a hegemonia do PSDB se alinhou ao que se achava o marco mais moderno e eficaz da política mundial. Protagonizou vasta privatização de bens públicos que foram maléficos ao interesse geral.

Que isso foi uma desgraça mundial se comprova pelo fosso abissal que se estabeleceu entre os poucos que dominam os capitais e as finanças e a grandes maiorias da humanidade. Sacrifica-se um povo inteiro como a Grécia, sem qualquer consideração, no altar do mercado e da voracidade dos bancos. O mesmo poderá acontecer com Portugal, com a Espanha e com a Itália.

A crise econômico-financeira de 2008 instaurada no coração dos países centrais que inventaram esta perversidade social, foi consequência deste tipo de opção política. Foram os Estados que tanto combateram que os salvaram da completa falência, produzida por suas medidas montadas sobre a mentira e a ganância (greed is good), como não se cansa de acusar o prêmio Nobel de economia Paul Krugman. Para ele, estes corifeus das finanças especulativas deveriam estar todos na cadeia como criminosos. Mas continuam aí faceiros e rindo.

Então, se devemos criticar a nossa classe política por ser corrupta e o Estado por ser ainda, em grande parte, refém da macro-economia neoliberal, devemos fazê-lo com critério e senso de medida. Caso contrário, levamos água ao moinho da direita. Esta se aproveita desta crítica, não para melhorar a sociedade em benefício do povo que grita na rua, mas para resgatar seu antigo poder político especialmente, aquele ligado ao poder de Estado a partir do qual garantia seu enriquecimento fácil. Especialmente a mídia privada e familiar, cujos nomes não precisam ser citados, está empenhada fevorosamente neste empreitada de volta ao velho status quo.

Por isso, as demonstrações devem continuar na rua contra as tramóias da direita. Precisam estar atentas a esta infiltração que visa a mudar o rumo das manifestações. Elas invocam a segurança pública e a ordem a ser estabelecida. Quem sabe, até sonham com a volta do braço armado para limpar as ruas.

Dai, repetimos, cabe reforçar o governo de Dilma, cobrar-lhe, sim, reformas políticas profundas, evitar a histórica conciliação entre as forças em tensão e o oposição para juntas novamente esvaziar o clamor das ruas e manterem um status quo que prolonga benefíciois compartilhados.

Inteligentemente sugeriu o analista politico Jeferson Miolo em Carta Maior (07/7/2013):”Há uma grave urgência política no ar. A disputa real que se trava nesse momento é pelo destino da sétima economia mundial e pelo direcionamento de suas fantásticas riquezas para a orgia financeira neoliberal. Os atores da direita estão bem posicionados institucionalmente e politicamente…A possibilidade de reversão das tendências está nas ruas, se soubermos canalizar sua enorme energia mobilizadora. Por que não instalar em todas as cidades do país aulas públicas, espaços de deliberação pública e de participação direta para construir com o povo propostas sobre a realidade nacional, o plebiscito, o sistema político, a taxação das grandes fortunas e do capital, a progressividade tributária, a pluralidade dos meios de comunicação, aborto, união homoafetiva, sustentabilidade social, ambiental e cultural, reforma urbana, reforma republicana do Estado e tantas outras demandas históricas do povo brasileiro, para assim apoiar e influir nas políticas do governo Dilma”?

Desta forma se enfrentarão as articulações da direita e se poderá com mais força reclamar reformas políticas de base que vão na direção de atender a infra-estrutura reclamada pelo povo nas ruas: melhor educação, melhores hospitais públicos, melhor transporte coletivo e menos violência na cidade e no campo.

Leonardo Boff não é filiado ao PT, é teólogo e escritor, da Comissão da Carta da Terra.

Deixe o seu comentário, ele é muito importante para o Blog.

Leia mais:

Leonardo Boff fala de Manifestações, Black Blocs e dominação de mentes

Geraldo Alckmin gasta mais com propaganda do que com educação e segurança

Igor Fuser estraga o “Entre Aspas” da Mônica Waldvogel – Sobre a Venezuela

http://www.advivo.com.br/node/1436175

Anúncios

41 comentários sobre “Leonardo Boff, manifestações de rua e tramoias da direita.

    • Graças a Deus o livro que tinha dele mofou, pois quero ser Águia e não galinha. Se nosso país é a sétima economia não por causa de política econômica do estado, mas pelo trabalho de quem cresce independente da falta de incentivo público, entidades como SENAI, SESC e muitas outras são iniciativas liberais e não estatais. Quanto aos patrimonialistas eles fazem parte da base política do atual governo, pessoas como Renan Cailheiros e Sarney, entre outros latifundiários. Mas esse discurso populista que é do PT, só serve para chegar ao poder. Assim foi na Rússia, na Venezuela,esse último usou da mesma agenda assistencialista e vajam aonde chegaram. É bom sempre lembrar do Foro São Paulo em que toda essa hegemonia na América Latina foi tramada por Fidel no quintal dos petistas. É engraçado essa história sobre mídia capitalista; o ícone disso a Rede Globo tem uma novela das seis em que os comunistas são bonzinhos e os capitalistas os homens maus….TEM ALGUMA COISA ESTRANHA NISSO…NÃO ACHAM!???

      Curtir

      • SIM OS COMUNISTAS DO PASSADO SÃO OS BONZINHOS MAIS OS OS DE HJE PARA ELES SÃO O DEMONIO A GLOBO E PARCIAL E SEMPRE TEM UM LADO .E SO CONCORDO QUANDO OS SARNEYS E RENANS TEM QUE SAIR FORA MAIS A DEMOGRACIA E ISTO OU VOCES ACHAM QUE O PMDB NÃO E UM CANCER QUE FAZ DE REFEM QUALQUER GOVERNO DIREITA OU ESQUERDA!

        Curtir

    • Leonardo, como pode ser, tão cara de pau, e míope …a Dilma, mais Lula; são incompetentes…séria muito bom, para o Brasil…que toda a cúpula do PT, mais os admiradores cegos; mudássemos paraCUBA, se lá é tão bom…deixem o Brasil em PAZ; patem de desviar, nossos recursos…ou irão todos, para a Papuda”!!!

      Curtir

  1. o povo, já esperou demais pelo milagre,de termos uma educação básica de qualidade,segurança e saúde,e não me venham dizer que doze anos no poder,não deu tempo,pois dinheiro nos cofres públicos é o que mais tem,pois cada brasileiro trabalha e da cinco meses de salario por ano pro governo,se não sabe administrar ,arrume quem saiba,se o governo do pt,esse governo que eu botei todas as vezes que esta ai,quisesse governar de verdade, já teria aprovado a reforma politica,e não me venham com ,os outros partidos também não fizeram,isso não justifica.

    Curtir

  2. “Seria grande irresponsabilidade e vergonhosa traição de nossa parte, entregar à velha e apodrecida classe política aquilo que por dezenas de anos temos construído…”. Será que Leonardo Boff não sabe que o PT, e Lula especialmente, apoia e é apoiado pela excrecência da política nacional? Sarney, Maluf, Collor, Renan, Temer, Lobão, Barbalho, a escória dos políticos brasileiros, tradicionais e notórios coronéis, demagogos e corruptos da “velha e apodrecida classe política” a que ele se refere? Ou Boff é muito inocente, quase uma Poliana, ou é intelectualmente desonesto.

    Curtir

  3. Pingback: Leonardo Boff, manifestações de rua e tramoias da direita - Blog do Ataíde

  4. O que são estas “tramoias da direita” que Boff insere no título? Seria por acaso o encontro (fotografado, documentado, fartamente divulgado) do Lula com seu mega amigo Paulo Maluf na campanha de Haddad? Esse vale-tudo não é tramoia do PT, que se intitula esquerda socialista? Que piada!!!

    Curtir

  5. Em 12 anos de governo e ambiente internacional favorável o governo do PT não fez as reformas políticas e tributárias necessárias e além disso só deu mau exemplo no gasto do dinheiro público, vide e enriquecimento acima do normal do LULA & cia, financiamentos via BNDES porto em Cuba, programa de escravidão Mais Médicos, apoio a ditaduras( Cuba e Venezuela) e mais que nem quero lembrar agora. Penso que este governo já esgotou sua capacidade de fazer alguma coisa boa por este país e deve sair.

    Curtir

  6. Sr. Leonardo, com todo respeito, não é possível que nos dias atuais ainda se defenda o socialismo. Não posso concordar com suas colocações, pois tal sistema político já se mostrou falido a muito tempo. O Estado tem papel importante sim, mas para fazer aquilo que lhe cabe: saúde, educação, segurança pública,aplicando corretamente os recursos arrecadados, interferindo o menos possível no mercado.Todas as mudanças sociais só foram possíveis até aqui, por conta das reformas implementadas a partir do Plano Real, e o Governo do PT age de maneira irresponsável, sem fazer as reformas necessárias, com aumento dos gastos públicos, perdendo o controle da inflação, aumentando juros, demonstrando total indiferença com as obras de infra estrutura necessárias para reduzir os custos da produção, tornando nosso país ineficiente perdendo competitividade no mercado internacional. Ainda, como citou,o Ricardo acima, apoiando Venezuela e Cuba, isso é vergonhoso! O que o governo do PT busca é controlar a população mais pobre com programas sociais e mentindo descaradamente a respeito da verdadeira situação do país. É hora de mudar, pensemos: como temos tantos recursos para a copa do mundo e para hospitais e escolas não? Durante a copa devemos sair as ruas e mostrar nossa indignação para que todo mundo veja. Espero que não seja necessário acontecer o que aconteceu na Ucrânia, porque se continuar assim,talvez seja a única maneira. A Venezuela acordou….

    Curtir

  7. Quanto a cegueira toma conta, não adianta. Infelizmente, boa parte dos petistas (partidários, simpatizantes ou seguidores) passou por algum tipo de lavagem cerebral que os torna imunes à verdade dos fatos. Aí é um tal de defender Dirceu, Zé Genô e toda a corja de mensaleiros, criando factoides como o texto acima. Se não aceitar a Cubanização ou a Venezualização do Brasil é ser de direita, então não tenho dúvida alguma da minha posição.

    Curtir

  8. “Seria grande irresponsabilidade e vergonhosa traição de nossa parte, entregar à velha e apodrecida classe política aquilo que por dezenas de anos temos construido, com tantas oposições: um novo sujeito histórico, o PT e partidos populares, com a inserção na sociedade de milhões de brasileiros..”
    Mas de que ‘velha e apodrecida clase política Boff está falando? da base do governo Dilma? (Sarney, Renan et caterva).
    É contra essa classe que as ruas clamam. Não há classe por trás das manifestações, há indivíduos empoderados pelas nossa tecnologias, que aumentaram substancialmente a autonomia do sujeito. O Boff vive de ideias requentadas, envelhecidas e anacrônicas. Aliás, a esquerda latino-americana está vencida, acabou seu prazo de validade, faz tempo.

    Curtir

  9. Opinião bem fundamentada e coesa. É notório como a direita está se aproveitando da onda das manifestações com a intenção de novamente se apoderar do Brasil. A volta do PSDB ao poder é um retrocesso no processo da democratização do nosso país. #AcordaBrasil

    Curtir

  10. Concordo em parte com Leonardo Boff, porém, há que se considerar que os governos federais do PT (Lula e Dilma) abusaram por demais da “janela” histórica que tiveram… Infelizmente tais governos, em que pese, sem dúvida alguma, as várias conquistas sociais que tivemos (mas que nunca é crédito exclusivo de uma única pessoa), priorizam um pacto de governabilidade em nome de um projeto de poder, e essa foi uma opção e não uma condição passiva ou imposta. Dessa forma, estamos hoje já vivendo essa herança… Eu fico imaginando, se até entre os ditos “intelectualizados” como nós somos (nós, digo, que temos formação, acesso a livros, acesso a informação), imagina o que deve estar passando pelo cabeça da população em geral, refém de um trabalho sem propósito (alienado), de uma democracia formal, de lazer sem cultura e sem tempo, enfim…. Sem dúvida a direita vai explorar ao máximo isso, mas já como desdobramento de tais opções (não fazer uma boa reforma política, usar os mesmos artifícios de governabilidade da direita, não priorizar a auditoria da dívida pública, não priorizar a reforma agrária, priorizar Belo Monte, priorizar o transposição do velho chico, priorizar a COPA…. Até entre a esquerda há uma confusão, um sectarismo… No final, temos um modo de produção mundial se estraçalhando (com consequências terríveis para toda a humanidade), uma direita simplesmente sem noção por fazer total apologia aos seus privilégios de classe, e uma esquerda fragmentada, sem projeto, sem alternativas, quase dogmática nos discursos… Defendo que é preciso novas relações sociais de propriedade, trabalho, produção e socialização…. mas quem quer debater seriamente a construção de projetos alternativos de sociabilidade? Perdão, mas vejo muito desespero, confusão e ainda mais sectarismos…

    Curtir

  11. Vejo no últimos anos o Brasil governado por uma esquerda que virou direita e vice-versa. Vejo os bancos ganhando cada vez mais; Vejo distribuição de renda “bolsa” que tornou-se uma ferramenta “cabresto” para os menos favorecidos, manipulação de massa. Pergunto, os filhos, os netos, bisnetos, etc. vão viver de “bolsa”?; Vejo a educação aos frangalhos; A violência tomando conta das nossas cidades; Vejo a saúde pública e privando pela hora da morte; Vejo discursos PT, PSDB, PMDB, PSD, PDT, PTB… todos os partidos usando de manobras para chegar ao poder. Vejo a idolatria aos partidos, PT redescobriu o Brasil; o PSDB trouxe a estabilidade econômica; Vejo PV e sua causa pelo verde….. e todos tem uma bandeira. Sabe o que não vejo: Deixar os discursos para o lado e construir um Brasil dos brasileiros, não vai ser PT e nem PSDB que vai mudar o Brasil, mas sim o brasileiro. Esse sim, tem a capacidade de mudar. Devemos sim buscar o que de melhor tem o PT, PSDB, PMDB, PSD, PDT, PTB…entre outros. Tenho uma impressão muito clara estamos em um caminho obscuro, não dá para fechar os olhos e dizer que está tudo bem. Tenho certeza que deve começar pelo eleitor, que em sua maioria não sabe o papel do Governo, que muitas vezes vende seu voto. Sou do interior de Minas e a cada eleição vejo rios de dinheiro correndo pela cidade.

    Curtir

  12. O Boff é uma pessoa iluminada, é quase um profeta. Ele tem toda razão. Com todos os problemas que o governo do PT tem ainda não teve na história desse País, um governo legitimamente popular como este governo. Governo esse que em todos os setores seja Educação, Saúde, Transporte, Assistência Social, Meio Ambiente etc… conseguiu melhoras significativas proporcionando benefícios consideráveis ao povo Brasileiro, que nenhum outro governo já mais conseguiu. Para confirmar o que disse, houveram mudança de classe, a população hoje anda de avião. A minha empregada outro dia viajou de avião para visitar uma irmã. Quando que você a quinze anos a traz presenciaria essa situação? Hoje em dia as pessoas escolhem seus empregos, através do Bolsa Família está havendo a verdadeira distribuição da renda ou seja o bolo está literalmente sendo repartido, o que gera consumo e consequentemente empregos e a roda gira para todos. O Brasil se tornou um País viável e visível ao Mundo em plena crise Mundial causada pelos néoliberais que faliram, caíram de quatro. No governo do PT foram criadas secretarias assegurando o direito das mulheres, dos negros, dos homossexuais. Governos passados jamais e sequer tocaram nesses assuntos. Foram governos hipócritas, de exclusões, ganâncias e de manipulações. Mediante a essas conquistas que conseguimos com muito suor e luta, não podemos deixar que esses parasitas voltem a esculhambar o nosso País. Eles não tem o que contar, o que falar e portanto tem que pegar carona nas manifestações populares para se projetarem de alguma forma. Mas o povo está ligado e não vai entrar nessa furada.

    Curtir

  13. AMFREIRE, ËDIL AUGUSTO BENINI, LOURENçO MARINS, A MINHA SOLIDARIEDADE E APREçO, A ALIENAçAO NA MENTE DO SER HUMANO O TORNA INUMANO( eles näo sabem o que significa alienaçäo embora pensem saber). ESSE ESTADO MENTAL, MESMO EM ACADËMICOS OU CIENTISTAS, CONDUZ AS PESSOAS PARA PRODUçÄO OU A AFIRMAçÄO DE FALSAS VERDADES COM CONSEQUËNCIAS NEFASTAS PARA A SOCIEDADE E A HISTÖRIA AÏ ESTÄ PARA PROVAR. ISSO NÄO OCORRE SÖ EM NOSSO PAÏS, Ë UM FENÖMENO DA CULTURA TERRENA, E MESMO COM ESSA COMPREENSÄO DÖI VER E SENTIR TANTA IDIOTICE, IMBECILIDADE ETC…

    Curtir

  14. O bem para todos!
    Acredito que não exista um ser humano que realmente não tenha esse desejo em seu íntimo. Mas porquê os burocratas do estado (politicoa e servidores) seriam os humanos mais adequados para conduzir a sociedade até lá?

    Igualdade é igual a justiça?

    Igualdade é igual ao bem de todos?

    Somos todos todos realmente tão iguais assim? Minhas necessidades, meus sonhos, minhas vontades são exatamente iguais a de todos os outros Brasileiros?

    A Dilma, o Aécio, Marina Silva, qualquer um deles saberia melhor do que eu de como conduzir a minha vida?

    Acho que não.

    E é isso que o estado é. Cerceador da liberdade. Ele amputa o livre arbítrio. Faça o que ele manda e será feliz. Só que não.

    A nossa petrobras é uma empresa a beira da falência – estatal – não competitiva e subsidiada com nossos impostos. Além da gasolina cara somos nós que pagamos o funcionamento desta empresa ineficiente.

    O SUS – É Muito bonito e realiza muitas coisas. Mas deixa de realizar muito mais! Saude é dever do estado. Preciso utilizar um medicamento especial para minaha doenca – a dose custa 5mil reais. O estado me fornece. Um paciente, em UTI, sem prognostico – diarias 5 a 10mil. Passou 10 dias (ou 30 como vemos frequentemente). O estado fornece.
    Agora vá la ver as filas do SUS – VEJA QUANTOS USUFRUEM DESSA SAUDE ESTATAL. O contraponto: atendo paciente com parkinson no PS sem tratamento. O Neurologista pelo SUS só daqui 2 anos. Ligo para uma associaçao de portadores de parkinson – a consulta inicial é gratuita e se confirmar a doença ele pode se associar por 60 reais ao mês e ter acesso a neurologista, acumpunturista, fisioterapeuta, psicologos, medicamentos sem desembolsar mais nada. Sim é uma associacao privada.

    A crise de 2008 foi causada por duas empresas estatais americanas que garantiam credito de alto risco aos cidadãos. Foi gerencia estatal. Foi motivada por populismo! Para que os mesmos burocratas mantivessem os seus cargo.

    Ignorar o fator economia, ignorar que tudo funciona na base da troca – posso oferecer isso por aquilo que desejo ou necessito – é o maior erro daqueles que defendem um mundo melhor para todos. Foi o meu erro.
    Pq dai cai sempre no socialismo e essa já foi e esta novamente sendo provada que não é a solução. Vide a Venezuela. Ou voces acham justificavel matar outro pelo “bem de todos”?

    Por favor, estudem economia!

    Ps.: sou médico e defendia fervorosamente o SUS até pouco tempo. Depois de ler, estudar e vivenciar o que é o sistema de verdade acredito que mudancas/outros sistemas beneficiariam muito mais a nossa populaçao.

    Curtir

    • Finalmente um comentário fundamentado… parabéns, Helder!

      A crise de 2008, cuja culpa o Sr. Boff adora colocar no Mercado (sem sequer saber o que é isso), foi realmente gerada por uma sequência infeliz de ações do ESTADO:

      1 – Clinton criou a C.R.A;
      2 – Greenspan baixou os juros;
      3 – A população e os empreendedores se atolaram de crédito;
      4 – A inflação disparou (por culpa da expansão da oferta monetária do FED);
      5 – Greenspan subiu os juros para contê-la;
      6 – Isso desestimulou o crédito, e aumentou a inadimplência;
      7 – Sem a demanda artificial, vários negócios foram à falência (ficando também inadimplentes);
      8 – Os bancos, descapitalizados, começaram a quebrar, levando os EUA à uma corrida por liquidez;
      9 – Isso derrubou os preços dos ativos nos mercados, gerou desemprego em massa, e despejos;
      10 – A economia americana estagnou-se, e afetou toda a teia de relações comerciais com diversos países.

      E o Sr. Boff credita isso ao Mercado??!!!

      Curtir

  15. Pingback: Goldman Sachs recomenda privatizar Petrobras – Nos tempos do FHC | Meu blog de política!

  16. Pingback: O vídeo da Globo que a própria Globo censurou | Meu blog de política!

  17. Pingback: Os Abutres contra a Copa do Mundo | Meu blog de política!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s